Litíase Renal

Alteração que acomete em torno de 15% da população. Caracterizada pelo acúmulo de substâncias no rim (minerais), que agregam-se e formam as pedras.

Estas podem permanecer no rim ou migrarem em direção à bexiga através do ureter. Em algumas situações específicas, os cálculos podem surgir em outras regiões do trato urinário.

Fatores como má alimentação, baixa ingestão de líquidos, fatores genéticos e disfunções metabólicas podem favorecer o surgimento dos cálculos.

O sintoma mais comum é a temida cólica renal, quando o cálculo move-se do rim em direção à bexiga, gerando obstrução do fluxo urinário. Associado ao quadro, pode ocorrer aparecimento de sangramento na urina, dentre outros.

Os exames de imagem, como por exemplo a tomografia computadorizada, estão diretamente relacionados ao diagnóstico e planejamento do tratamento.

Existem diversas modalidades de tratamento para o cálculo renal.

Tratamento clínico, através de medicamentos ou tratamento cirúrgico, sendo a maior parte realizado através de procedimentos endoscópicos, minimamente invasivos, com a utilização de laser para auxiliar a fragmentação dos cálculos.

Medidas preventivas incluem aumento da ingestão de líquidos, redução do sal da dieta, redução da ingestão de proteína animal, além de atividade física e medidas de saúde global.

Procure seu urologista para maiores orientações.

DR PEDRO DIAS SOARES
CRM-SP: 131221
MEMBRO TITULAR DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE UROLOGIA

Download de informativos para pacientes com Cálculo Renal

Leia também sobre: